PRÉ-VENDA: O humano do mundo - Débora Noal

Código: 9786580162215 Marca:
R$ 79,90 R$ 59,90
ou R$ 56,90 via Pix
Comprar Estoque: 40 dias úteis
  • R$ 56,90 Pix
  • R$ 59,90 Boleto Bancário
  • R$ 59,90 Pagali Cartão
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.


PRÉ-VENDA DO LIVRO "O humano do mundo: Diário de uma psicóloga sem fronteiras"
ATENÇÃO: Os livros serão postados a partir da segunda quinzena do mês de maio.

--------

Sinopse:


Débora Noal nos convida a olhar para fora e assim descobrir o outro que existe em nós.

Ao relatar o lado B do mundo, a partir de suas experiências como psicóloga junto à organização internacional Médicos Sem Fronteiras em projetos no Haiti, na Guiné, no Congo e na Líbia, Débora nos presenteia com uma narrativa sobre seu trabalho, e nos convida a refletir sobre o propósito da vida. Nesta segunda edição do seu diário de campo, com relatos do cotidiano profissional de muitos desafios e descobertas, além de reflexões significativas acerca da psiquê humana, a autora nos impulsiona a ponderar exatamente como estamos desempenhando o papel de aproximar as arestas do mundo.

“Débora nega radicalmente as fronteiras, qualquer fronteira que não seja a do respeito pela dignidade da vida. O mundo inteiro é sua casa e também sua família.”
por Eliane Brum

--------

O prefácio de Eliane Brum, que usa a referência “mulher de raízes aéreas” para descrever a autora Débora Noal, já mostra muito a que veio o conjunto de relatos aqui reunidos, que são em uns momentos afago e em outros, soco no estômago.

A “mulher de raízes aéreas”, desprendida de sua terra natal, mas conectada em absoluto com o mundo e comprometida com aqueles que aqui habitam, os seres humanos, nos leva em viagem para conhecer países dos quais pouco se conhece nos centros hegemônicos. Não só, mas principalmente os seres humanos dessas localidades. Com descrições tão vívidas que parecem imagens, a autora nos empresta os próprios olhos para assim enxergarmos uma realidade, dolorosa e por tantas vezes esperançosa, que geralmente a distância nos ludibria não existir. E é assim que suas raízes voam pelo mundo, ao criar conexões e laços humanos, forma-se uma teia de humanidade que rompe fronteiras, línguas, culturas, cor da pele e classe social.

O compromisso e a tenacidade, tão palpáveis que quase saltam da página, são o que parecem conduzir as decisões e passos da autora ao longo do tempo, permitindo-a ter cautela em meio a situações de risco e sensibilidade diante de confidências pessoais tão delicadas que poderiam desmoronar com um olhar mais duro. Por meio do trabalho humanitário, Débora descobriu, e nos mostrou, o que de fato significa ser humano.

“Poucos odores eram tão evidentes ali quanto o cheiro da morte. O cheiro de sangue nas camisetas molhadas de suor e pânico nos aproximava da agonia de quem saíra recentemente daquela montanha de restos. As pessoas pareciam estar em outra dimensão. Olhavam para o que antes eram prédios, mas pareciam não enxergar o que estava acontecendo ali. Corpos carbonizados ainda em chamas permaneciam estendidos no meio da avenida. Pessoas nuas corriam por entre destroços. Pedaços de pernas e braços estavam estirados sobre calçadas. Eram muitos os estilhaços daquilo que um dia constituiu um corpo humano.”

Sobre a autora

Débora nasceu em 1981 no Rio Grande do Sul e um dia após receber seu diploma de psicóloga, colocou uma mochila nas costas e de lá seguiu em busca do Humano do Mundo. De carona chegou em Pernambuco, de lá seguiu para o Ceará e na sequência foi fazer residência em Sergipe. Em 2008 passou a fazer parte da equipe de emergencistas internacionais da Médicos Sem Fronteiras, e passou a ser chamada para cuidar de humanos que vivenciaram desastres, guerras, desnutrição, desassistência e incêndios de grandes proporções em países como: Haiti, República Democrática do Congo, Guiné, Sudão do Sul, Quirguistão, Líbia, Moçambique e Brasil. Em 2011, recebeu o prêmio João Canuto, concedido a “pessoas que de alguma maneira contribuíram para a luta pelos direitos humanos”. No ano de 2013, recebeu a Medalha Sergio Vieira de Mello, “pelos serviços de excepcional relevância na área da assistência humanitária” e, em 2022 foi homenageada pela Plenária da Câmara Legislativa do Distrito Federal pelos “trabalhos realizados em prol da psicologia brasileira”.

_______________________

EDITORA: Tainã Bispo
COORDENAÇÃO EDITORIAL: Jade Medeiros
PREPARAÇÃO: Gabriela Araújo
REVISÃO:Fernanda Guerriero Antunes
CAPA, PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Vanessa Lima
IMAGEM DE CAPA: Acervo pessoal da autora
IMAGENS DE MIOLO: Acervo pessoal da autora e Médico Sem Fronteira

Especificação:
Autora: Débora Noal
Editora: Claraboia
Genero: Não ficção
Formato: 23 x 15,7
Páginas: 320
ISBN: 9786580162215
Peso: 0.3

Produtos relacionados

R$ 79,90 R$ 59,90
ou R$ 56,90 via Pix
Comprar Estoque: 40 dias úteis
Sobre a loja

A editora Claraboia se reserva o direito de atender, através de seu site, apenas vendas no varejo destinadas a Pessoa Física. Para vendas no atacado, entre em contato com o email contato@editoraclaraboia.com.br. Todas as imagens dos produtos são meramente ilustrativas.

Pague com
  • Pagali
  • Pix
Selos
  • Site Seguro

CLARABOIA EDITORA LTDA - CNPJ: 17.904.580/0001-44 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade